America do SulArgentinaMendozaViagem

4 maneiras de conhecer as vinícolas de Mendoza

11/09/2015 — by Alexandre4

main

America do SulArgentinaMendozaViagem

4 maneiras de conhecer as vinícolas de Mendoza

11/09/2015 — by Alexandre4

Quando se programa uma viagem à Mendoza, todos já sabem que a principal atração turística da cidade é conhecer as três regiões vinícolas: Maipu, Cuyo e Valle de Uco (recomendamos 12 vinícolas para se conhecer clicando aqui). Existem várias formas de visitar vinícolas em Mendoza. Falaremos das principais manerias, cada uma tem suas vantagens e desvantagens e, é claro, vai depender muito do gosto do freguês. Abaixo listamos 4 maneiras de conhecer as vinícolas de Mendoza.

#1 – O mais Tradicional

Provavelmente, o meio mais comum entre os turistas, é através de agências de turismo, pelo fato de ser mais cômodo. Os passeios são feitos por meio  de vans e a desvantagem dessa alternativa é que você não tem a opção de escolher as vinícolas que deseja, somente as que estão oferecendo e, dessa forma, você acaba se restringindo a programação da agencia que contratou.

#2 – De bicicleta

Passeio de bicicleta mendoza

Ir de bicicleta é a forma mais econômica de conhecer as vinícolas. Existem duas maneiras de realizar esse passeio: contratar o serviço no hotel, que sai mais caro, mas te buscam no local; ou ir de ônibus até a região, alugar uma bicicleta e fazer as visitas às vinícolas ao seu ritmo.Nós fizemos esse passeio e detalhamos aqui. Realmente, é uma experiência muito gostosa para quem gosta de andar de bicicleta e apreciar a paisagem que, diga-se de passagem, é muito bonita. Nos relatamos este passeio aqui.

#3 – Remis

remis

Outra forma muito procurada pelos turistas é o serviço de remis, que é um motorista especializado em passeios pelas vinícolas. A vantagem é que você escolhe somente as vinícolas que deseja conhecer e não precisa fazer mais nada, ele reserva os horários, busca no hotel e deixa você fazer o seu tempo em cada vinícola. É claro que tudo tem seu preço e, se tiver em quatro pessoas, fica mais viável fazer dessa forma.

#4 – Alugando um carro

Nós não recomendamos alugar um carro, pois direção e bebida não combinam. Mesmo assim, se você achar que vale a pena, nós vamos te desanimar, pois a logística é complicada. Para conhecer a maioria das vinícolas é preciso marcar horário e é bem comum demorar um pouco mais do que se espera naquelas que você gostou. Dessa forma, a chance de perder os passeios seguintes é grande. Esse atraso aconteceu algumas vezes com a gente, mas como estávamos com o serviço de Remis, o motorista, percebendo o atraso, já havia ligado nas vinícolas seguintes para modificar o horário. Sem falar que, quando você está com o seu carro, a chance de se perder pelo caminho é grande, ainda mais depois de ter tomado algumas taças de vinho. 

Atualizado: Devido a alta do dólar, alugar um carro esta saindo mais em conta que o serviços de remis, o ideal é cotar as opções antes de fechar o passeio. Lembrando sempre que em nossa opinião é que álcool e direção não combinam. Mas a ideia do post é mostrar todas as formas de se conhecer.

Enfim… são muitas as formas de visitar as vinícolas. Espero que tenhamos ajudado. Se possível, escolha mais de uma maneira, para ter experiências diferentes.


Quer Saber mais sobre Mendoza?

Passeio de bicicleta pelas vinícolas de Mendoza
Onde se hospedar em Mendoza
12 vinícolas para se conhecer em Mendoza
Aula de gastronomia na vinícola Zuccardi
Las Leñas, o paraíso de neve próximo ao paraíso dos vinhos argentinos

Ajude o Uma Pitada de Mundo!

Fechando com algum de nossos parceiros, você obterá os melhores descontos e nos ajudará a manter o blog sem nenhum adicional à sua compra.

Pesquise seu Hotel por aqui, você não pagará nada a mais por isso e ajudará o Pitada:

Booking.com

Compare os melhores preços de seguro viagem!

4 comments

  • Fabio

    11/09/2015 at 22:47

    Discordo, aluguei carro, nunca atrasei e andei por todos lugares no meu ritmo, sem falar que custa menos!!

    Reply

    • Ale & Mari

      11/09/2015 at 22:56

      Fabio,

      Nós cotamos em várias agencias e o preço não estava compensando em nenhuma delas! Fechar um pacote com um remis estava saindo mais barato ou no máximo um pouco mais caro, porem sem preocupações com reservas e trajetos, nos buscava na porta e nos deixava onde queríamos no final do dia. De qualquer forma não é uma regra o que escrevi, o recomendável é pesquisar sempre. se você tiver algum contato que seja mais em conta, nos envie que atualizo no post.
      Abraços.

      Reply

  • Paula

    12/09/2015 at 12:40

    Olá!
    Eu e meu noivo fomos para Mendoza agora em Agosto e alugamos um carro. Por causa da alta do dólar, o motorista ficava 3 vezes mais caro que o carro. Visitamos as três regiões e foi incrível! Uma das melhores viagens que fizemos com muita independência.
    Eu super recomendo o carro. fizemos a reserva pela rentalcars.com e foi ótimo.
    Claro que Agosto não é um mês muito concorrido nas vinícolas…então não tivemos problemas com reservas.
    Abraços!

    Reply

    • Ale & Mari

      12/09/2015 at 13:29

      Olá Paula,
      Obrigado pela informação e realmente com a alta do dólar o remis fica mais caro pois eles só aceitam dólares mesmo, mas com o carro toda a logística, escolha das vinícolas e agendamento ficam por sua conta (em alguns períodos do ano fica bem concorrido a visita em algumas vinícolas, principalmente alta temporada),vou ajustar o post com estas informações.
      Abraços.

      Reply

De sua Pitada...

%d blogueiros gostam disto: