AsiaTailândiaViagem

Bangkok

11/01/2016 — by Mariana Isnard Carneiro2

main

AsiaTailândiaViagem

Bangkok

11/01/2016 — by Mariana Isnard Carneiro2

Percorrendo Bangkok, percebemos que é uma cidade grande, como tantas outras por aí, com seus centros comerciais e empresariais, shoppings, avenidas, estradas, transito… Entretanto, ficamos hospedados em um parte da cidade onde se concentra a maior parte dos turistas e mochileiros, próximo a Khao San Road. Veja o Hotel aqui.

Essa região de Bangkok, mais turística, é bem peculiar. Ao mesmo tempo em que se vê construções muito simples, encontra-se templos magníficos com megaestruturas. Existem ruas principais, mais largas e ruas menores, becos. Em geral, os becos são bem feios e, em um primeiro momento, nos assustou, já que estamos acostumados com a realidade do Brasil. Entretanto, a cidade é muito segura e os turistas são muito respeitados e podem circular a qualquer hora por qualquer lugar. Inclusive, ao final dessas vielas, é comum encontrar um hotel ou um restaurante luxuoso na beira do rio que corta Bangkok. Nos surpreendemos algumas vezes.

templos
templos
buda
budas

Tuk Tuk!

Por onde você anda por Bangkok sempre tem alguém oferecendo: Tuktuk! Chega a ser engraçado, parece que surgem do meio no nada e o som já faz parte do barulho de Bangkok: tuktuk, tuktuk!

Os tuktuks são uma opção de se locomover pela cidade, entretanto é importante tomar alguns cuidados pois eles costumam enganar os turistas. Eles dizem que é feriado (qualquer dia…rs) e falam que onde você deseja ir está fechado ou só abre de tarde. Então, eles te oferecem um passeio de umas 2 horas por 4 pontos turísticos por apenas 20 bth, o que corresponde a uns R$2,50, bem tentador. Entretanto, eles te levam para pontos turísticos nada interessantes e, no meio, ainda te levam para lojas de terno ou outras para você gastar e eles ganharem comissão. Inclusive vimos um rapaz, todo simpático nos abordando no meio da rua, como quem não quer nada, para nos alertar que onde íamos estava fechado e sugerindo outros locais. Ao final, sugeriu de pegarmos um dos tuktuks que estavam próximos. Quando ele viu que não seguimos seu conselho, veio correndo mostrando que era para nós pegarmos aquele tuktuk… Enfim, percebemos que ele estava de parceria com eles no golpe. Quando chegamos no local que queríamos ir, claro, estava aberto! Para ter noção de que esses passeios turísticos são golpes, para realizar esses passeios, os tuktuks cobram 20 bth (por 2h) e, para fazer uma corrida pré-estipulada por nós, eles cobram 150 bth (para percorrer apenas 4km).

Entretanto, apesar dessas mentiras e tentativas de golpe, os tailandeses também são bastante solícitos. Para o que você precisar, sempre tem alguém disposto a te ajudar. Em uma situação, o Alê pegou um ônibus para ir ao crossfit e, na volta, se confundiu com o ônibus que deveria tomar e resolveu confirmar com quem estava no ponto. Era uma tailandesa que compreendeu o que ele queria saber, mas não conseguia se comunicar com ele. Então, ela pegou o telefone, ligou para a filha, explicou a ela o que era para falar para o Alê e passou o telefone para ele conversar com a filha em inglês. Aliás, outras regiões da Tailândia, como em Koh Samui (uma ilha ao sul da Tailândia), também se prontificaram a fazer ligações para nos ajudar.

Alimentação

É impressionante a quantidade de opções de comida que se encontra pelas ruas de Bangkok. São vários restaurantes e inúmeras barraquinhas de rua, com preços muito em conta. Tem opções para todos os bolsos, desde Pad Thai por 25 bth até jantares em restaurantes mais luxuosos que pode chegar a 5.000 bth. Tem também as opções de bichinhos estranhos para turista comer: escorpião, aranha… mas aí não é pra mim! No geral, as comidas são bastante apimentadas, mas existem algumas opções mais suaves.

Também experimentamos o arroz com frutos do mar no abacaxi.

Pad Thai na Khao San Road
Pad Thai na Khao San Road

Hospedagem

Existem muitas opções de hospedagem próximas a rua Khao San Road, com valores bem interessantes. Existem também hospedagens mais luxuosas, porém, em outras regiões de Bangkok. Nós ficamos hospedados no Sawasdee Khaosan Inn por 500 bth a diária com café da manhã (que era uns 50 reais +/-). O hotel era simples, mas bom, e a localização ótima, fizemos tudo a pé. Paralelo à rua Khao San Road, tem uma outra rua, a Rambutri que é muito mais charmosa que a badalada Khao San Road. Você encontra restaurantes e barzinhos bem decorados e com um clima muito aconchegante. Já a Khao San Road você encontra bastante “bagunça”: muita gente, várias opções de comidas na rua e restaurantes, músicas e agitação. Por toda a região, encontramos casas de massagem ou apenas cadeiras nas ruas oferecendo o serviço. Por custar apenas 150 Bth para 30 minutos, vimos muitas pessoas relaxando enquanto recebiam uma massagem nos pés ou uma Thai massage.


Gostou das Imagens? Então confira alguns produtos personalizados com nossas fotos aqui.


Mais informações sobre a Tailândia

Festa da lua cheia
Ilhas da Tailândia

Ajude o Uma Pitada de Mundo!

Fechando com algum de nossos parceiros, você obterá os melhores descontos e nos ajudará a manter o blog sem nenhum adicional à sua compra.

Pesquise seu Hotel por aqui, você não pagará nada a mais por isso e ajudará o Pitada:

Booking.com

Compare os melhores preços de seguro viagem!

2 comments

  • Helen

    24/02/2016 at 23:16

    Excelente dicas !!

    Reply

  • DEDÉ MÉSSICI

    26/05/2016 at 20:33

    Oobrigado pelas dicas, estamos indo no final de outubro, abraços…….

    Reply

De sua Pitada...

%d blogueiros gostam disto: